PT EN


Ana Lourenço (Legislação nos Sectores Cultural e Criativo)

Doutorada em Gestão na Judge Business School da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, com tese na área da regulação e contratos na indústria da produção de conteúdos para televisão. M.B.A. e Mestre em Administração e Gestão de Empresas, com especialização em Comportamento Organizacional, pela Universidade Católica Portuguesa em Lisboa. Pós-Graduada em Gestão para Juristas e Licenciada em Direito pela Universidade Católica Portuguesa no Porto. Lecciona nas áreas da Gestão e do Direito na Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa e na Católica Porto Business School. Investigadora em regulação do audiovisual e participante nos projectos internacionais EUROCAP (Towards a European Politics of Capabilities) e REFGOV (Reflexive Governance in the Public Interest). Colaboradora do CEGEA-Centro de Estudos de Gestão e Economia Aplicada, tendo participado em diversos trabalhos elaborados para a ERC-Entidade Reguladora para a Comunicação Social e a Fundação Francisco Manuel dos Santos. Foi bolseira da Fundação para a Ciência e a Tecnologia.


Cristina Farinha (Parcerias, Redes e Internacionalização nas Industrias Criativas)

Cristina Farinha nasceu em 1973 no Porto. Doutorada e investigadora do Instituto de Sociologia da Universidade do Porto, é especializada em artes, cultura, comunicação e direito do trabalho. O seu percurso profissional estende-se do nível local e regional ao Europeu, tendo colaborado com inúmeras instituições e redes internacionais, nomeadamente a Comissão Europeia/DG Educação e Cultura; UNESCO; Conselho da Europa; Comité Europeu Económico e Social (EESC); Fundação Europeia da Cultura (ECF); Associação Europeia de Festivais (EFA); Fundação Asia-Europa (ASEF); Interarts; On the Move; Federação Internacional dos Conselhos de Artes e Agências Culturais (IFACCA), entre outros. A sua área de interesse são as políticas culturais com enfoque no papel da cultura na governação e desenvolvimento, na promoção da cooperação e mobilidade internacional e na capacitação e coordenação do sector artístico e criativo. Exerceu o cargo de diretora executiva da Addict – Agência para o Desenvolvimento das Indústrias Criativas, entre Abril 2012 e Março 2016.


Fernando Santos (Financiamento de Projectos nas Indústrias Criativas)

é actualmente doutorando em Gestão na Universidad Carlos III de Madrid, onde obteve o mestrado em Administração de Empresas e Métodos Quantitativos. Mestre em Finanças pela Universidade Católica Portuguesa (Porto), tem vindo a exercer funções de docência, investigação e consultoria nos domínios da avaliação de activos e risco, da concorrência e regulação, assim como da gestão da tecnologia e inovação.


Helena Gil da Costa (Criatividade)

Maria Helena da Silva Gil da Costa. É Professor Auxiliar na Universidade Católica Portuguesa. Publicou 8 artigos em revistas especializadas e 2 trabalhos em actas de eventos, possui 5 capítulos de livros e 2 livros publicados. Possui 109 itens de produção técnica. Actua na área de Ciências da Educação Nas suas actividades profissionais interagiu com 19 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos

CV: http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=4234440285117841

Laura Castro (Arte, Cultura e Indústrias Criativas)

Professora Auxiliar da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa – Pólo Regional do Porto onde é a Diretora da Escola das Artes. Lecciona nas áreas de Arte e de Som e Imagem. Doutorada na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Mestre em História da Arte pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e Licenciatura em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
Desde 1992 desenvolve trabalho nas áreas da cultura – programação e curadoria – e da museologia. Tem diversos livros publicados e participou em diversos colóquios e conferências, nas suas áreas de investigação. Realizou estudos para catálogos com responsabilidade de comissariado.

CV: http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=4382481107933757

Luís Teixeira (Tecnologias nas Práticas Criativas)

Doutorado em Engenharia Eletrotécnica pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. É coordenador do Mestrado em Gestão de Indústrias Criativas e do Centro de Criatividade Digital da Escola das Artes – Católica Porto. [http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=8443619925656864].


Margarida Azevedo (Avaliação e Impacto das Indústrias Criativas)

Doutorada pela Ecole doctorale d'économie Panthéon-Sorbonne, em parceria com o Centre d'Economie de la Sorbonne (CES). Licenciada em Economia pela Faculdade de Economia do Porto. Com Pós-Graduação em Gestão Cultural, pela City University, London. Mestre em Gestão Cultural, tese com o título “Evaluation of cultural intervention as a tool for the cultural sector” (na City University). Foi responsável por realizar estudos de avaliação de impactos (sociais, económicos e culturais) de grandes eventos (culturais e desportivos) nas comunidades onde se desenvolvem. Os seus interesses de investigação são sobretudo nas áreas da avaliação, para quantificar e qualificar a acção do sector cultural e criativo, da percepção do sector como motor de desenvolvimento de um local; e do planeamento urbano (geografia dos locais, cultural planning). Actualmente coordena a componente imaterial de um programa de Parcerias para a Regeneração urbana em Santo Tirso.

Em 2009 leccionou na Pós Graduação de Gestão das Artes, da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa.


Maria Victória Rocha (Legislação nos Sectores Cultural e Criativo)

Licenciatura em Direito pela Escola de Direito do Porto da Universidade Católica Portuguesa em 1986. Licenciatura em Línguas e Literaturas Modernas (Inglês/Alemão) pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto em 1983. Mestre em Direito pela Escola de Direito de Lisboa da Universidade Católica Portuguesa, na área do Direito Comercial, em 1993. Doutora em Propriedade Intelectual pela Faculdade de Direito da Universidade de Santiago de Compostela em 2000. Autora de uma vasta obra com livros, capítulos de livros e artigos publicados, com particular incidência no domínio dos Direitos de Autor.

CV: http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=9576902002705185

Mariana Barbosa (Seminários da Investigação)

Assistente da Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa. Interesses de Investigação: Psicologia Social, Psicologia da Paz, Criminologia, Psicologia Forense.


Patricia Dias (Marketing, Marca e Negócio)

Professora Auxiliar da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa. É também investigadora de pós-doutoramento no Centro de Estudos em Comunicação e Cultura, e coordena a Pós-graduação em Comunicação e Media Sociais. Doutorada em Ciências da Comunicação, os seus interesses de investigação são os media digitais, crianças com menos de 8 anos, comunicação mobile, marketing e relações públicas. É membro das ações COST eRead e DigiLitEY, do CEDAR - Consórcio em Tendências Emergentes em Estudos de Audiências, e do projeto da Comissão Europeia "Crianças (0 a 8 anos) e Tecnologias Digitais". É autora de "Viver na Sociedade Digital" (2014) e de "O Telemóvel e o Quotidiano" (2008).


Ricardo Cunha (Financiamento de Projectos nas Indústrias Criativas)

Membro da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa. Doutorado em Contabilidade e Finanças pela Universidade de Lancaster e Mestre em Finanças pela Universidade Católica Portuguesa, foi docente e investigador convidado na Universitat Pompeu Fabra (Barcelona). Os seus interesses de investigação e publicações são fundamentalmente nas áreas de estruturas de capitais, opções reais, finanças imobiliárias, e finanças do agregado familiar. Ricardo Cunha é ainda consultor financeiro de entidades públicas e privadas.


Ricardo Morais (Gestão Empresarial e Estratégia nas Indústrias Criativas)

Professor de Gestão e Estratégia na Universidade Católica Portuguesa, presidente da Idea Puzzle, docente metodológico no Instituto Europeu de Estudos Avançados em Gestão, Bélgica, conselheiro metodológico na Escola de Negócio Internacional de Brno, República Checa, e membro do conselho de administração da Formia Emissions Control, Finlândia. Desde 1996 fundou três start-ups, no Brasil, na Finlândia e em Portugal, e foi consultor em projectos para a Comissão Europeia, Done Solutions, Sonae Indústria, INESC Porto, Governo português e Deloitte. Ricardo Morais é doutorado em Gestão Estratégica pela Universidade de Jyväskylä, Finlândia, e licenciado em Gestão pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto. Em 2007 foi convidado pelo Ministério da Educação e Ciência da Finlândia para promover o ensino superior finlandês mundialmente. Ricardo Morais é especializado em gestão estratégica de investigação e internacionalização. Desde 2002 leccionou estes temas a mais de 1400 alunos de mestrado e doutoramento em cerca de 20 instituições de ensino superior em Portugal e no estrangeiro. Com dezenas de publicações em conferências e seminários internacionais, é autor de artigos e capítulos científicos sobre 'método científico' (Sage Publications), 'realismo crítico' (Edward Elgar), 'paradoxo doutoral' (Emerald) e 'coordenação de empresas multinacionais' (Elsevier).

http://www.ricardomorais.com


Tiago Barquinha (Marketing Marca e Negócio)

Chief Executive Officer da Mojobrands. Leciona a cadeira de Publicidade no Mestrado de Marketing da Catolica Porto Business School da Universidade Catolica Portuguesa. Colaboração na cadeira de Branding & Design Thinking no pós-graduação de Design Digital na Escola das Artes.


Vitor Verdelho (Gestão de Projecto e Plano de Negócios)

Gestor de várias empresas. Presidente do CA e Accionista da Necton, empresa de biotecnologia marinha. Trabalhou em inúmeros projectos de biotecnologia nos últimos 20 anos. Esteve envolvido em projectos de investigação (10 Europeus e 15 nacionais) relacionados com a biotecnologia e a aquacultura. Possui uma experiência interdisciplinar associada a processos de investigação e de inovação, tendo participado em diversos projectos nacionais e Europeus. Leccionou disciplinas de empreeendedorismo em Mestrados na Faculdade de Economia e actualmente nas Faculdades de Medicina e de Ciências da Universidade do Porto. É Assessor para o Empreendedorismo no Centro Regional do Porto da Universidade Católica onde tem colaborado em projectos de transferência de tecnologia e conhecimento e de criação de empresas.


Docentes convidados em edições anteriores

Ademar Aguiar

Professor Auxiliar na FEUP e investigador no INESC Porto, com mais de 20 anos de experiencia em desenvolvimento de software, especializou-se em arquitectura e design de software (patterns, frameworks, infrastructures), métodos ágeis, wikis e ferramentas de colaboração abertas. Os interesses actuais de investigação incluem práticas e ferramentas para gestão de conhecimento específicas para equipas e organizações de desenvolvimento de software (da ideia ao código e documentação), seguindo uma filosofia e ferramentas baseadas no conceito wiki. Para além da área de engenharia de software, Ademar explora também a aplicação de software social e Web 2.0 a outro tipo de domínios, tais como a educaçao e a música, tendo actualmente como mais importante projecto, um ambiente educativo colaborativo e social especificamente criado para os nativos digitais com 6-12 anos e suas escolas e comunidades, disponível em Portugal, em utilização escolar desde Setembro de 2008.


Alexandra Fonseca

Licenciada em Direito pela Universidade Católica do Porto. Tem Pós-Graduação em Estudos Europeus (UCP Porto) e Especialização em Fiscalidade (OVERGEST/ISCTE Lisboa). Consultora legal desde 1993. Trabalhou para o Governo Português em Macau. Integrou os departamentos de auditoria e de consultoria fiscal da PricewaterhouseCoopers, SROC onde teve como clientes, entre outros, a Fundação de Serralves. Gestora de inúmeros projetos culturais, é atualmente membro da Direção do Clube Português de Cinematografia – Cineclube do Porto e integra os órgãos sociais da Federação Portuguesa de Cineclubes. Possui igualmente formação profissional especializada na área da gestão cultural.

É advogada, fundadora e responsável pela ConsulArte - Assessoria Legal para as Artes, prestadora de serviços de consultoria legal e fiscal especializada para o setor cultural e criativo, cobrindo áreas como, designadamente, a Propriedade Intelectual. Integra o corpo docente do Mestrado em Gestão de Indústrias Criativas da Escola das Artes da UCP e é formadora, entre outros, da SetePés - Arte, Ciência, Formação, do Forum Dança no Curso de Gestão/Produção Cultural e da SOU, no Curso de Produção. É coordenadora e formadora do curso de especialização em Gestão Profissional de Artistas e Criativos promovido em parceira com o Centro de Formação do Contagiarte no Porto. Tem igualmente promovido seminários, oficinas e cursos nas suas áreas de competência, nomeadamente em contexto escolar profissionalizante, entre eles: Direitos de Autor e Conexos nas Artes Performativas; Proteção legal da Criatividade e do Design; Obras Fotográficas: Tutela dos Autores e da Imagem, da Comunicação e Acessibilidade; Integração Profissional e Tributação de Artistas e Criativos.


Álvaro Barbosa

Docente e investigador da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa. Doutorado em Ciências da Computação e Comunicação Digital pela Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona e Licenciado em Engenharia Electrónica e Telecomunicações pela Universidade de Aveiro. A sua actividade tem sido essencialmente no âmbito das Tecnologias e Criação Musical, Arte Interactiva e Animação 3D, sendo a sua área central de especialização Científica e Artística a Performance musical colaborativa em rede.

O seu trabalho como Investigador e Artista Experimental tem sido extensivamente divulgado e publicado ao nível internacional.

http://www.abarbosa.org

Ana Sofia Pereira

Licenciada em Som e Imagem, com Especialização em Argumento, na Escola das Artes da UCP. Produtora audiovisual e de eventos da Cimbalino Filmes, da qual é sócia-fundadora. Com experiência como docente no âmbito do audiovisual. Conta já com várias publicações e alguns prémios aos trabalhos em que tem participado.


Beatriz Quintella

Nascida no Rio de Janeiro reside em Portugal desde 1991. Actriz por formação e palhaço por vocação, criou uma empresa de festas de aniversário e uma companhia de Teatro para crianças, o Planeta Maravilha. Em 2002 fundou com dois amigos a Operação Nariz Vermelho que tem como missão levar alegria às crianças hospitalizadas através da visita de Doutores Palhaços. Actualmente a Operação Nariz Vermelho conta com 21 artistas especializados e visita semanalmente as enfermarias de 12 hospitais pediátricos em todo o país. Trabalha também regularmente para a Fundação do Gil como contadora de histórias no Estabelecimento Prisional de Tires.


Catarina Saleda

Licenciada em Economia, pelo Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa (ISEG – UTL) em 1994, e Mestre em Economia e Gestão de Ciência e Tecnologia, pelo mesmo Instituto (1997). Actualmente, encontra-se a frequentar o Programa de Doutoramento em “Governação, Conhecimento e Inovação” da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e do CES – Centro de Estudos Sociais.

Trabalha na INTELI – Inteligência em Inovação, Centro de Inovação desde 2000, como Coordenadora do Departamento de Investigação & Políticas Públicas e Gestora do Programa Criatividade. Neste âmbito, tem participado em diversos projectos europeus e nacionais na interacção entre o desenvolvimento regional e urbano e a cultura, criatividade e inovação. De destacar a coordenação dos projectos comunitários “Intelligent Cities”, “CITIES – Creative Industries in Traditional Intercultural Spaces” e “Creative Clusters in Low Density Urban Areas”, em cooperação com cidades, universidades e centros de investigação europeus. Representa a INTELI no “EICI – European Interest Group on Creativity and Innovation” e na Induscria – “Plataforma para o Desenvolvimento das Indústrias Criativas da Região de Lisboa”.

É formadora em acções de formação diversas, nomeadamente em Cursos de Mestrado em Universidades nacionais, tendo apresentado inúmeras comunicações em seminários e conferências nacionais e internacionais.


Cristina Sá

Professora Auxiliar Convidada na Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa - Porto. Fez o doutoramento em Ciências da Comunicação, especialidade de Audiovisual e Media Interactivos, na Universidade Nova de Lisboa. Tem o mestrado de Som e Imagem, ramo Multimedia da Universidade Católica Portuguesa - Porto e fez a Licenciatura na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.
Desenvolve a sua investigação no Centro de Investigação em Ciência e Tecnologia das Artes (CITAR), na área de Arte Interactiva, com particular interesse no estudo dos interfaces enquanto complexos mediadores. Foi colaboradora do Centro de Estudos de Comunicação e Linguagem (CECL) entre 2005 e 2011 na área de Arte e Comunicação. Colaborouainda com a Universidade de Pompeu Fabra em Barcelona durante o ano de 2005.

CV: http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=4008284951195248

David Roselló

Licenciado em Biologia pela Universidad de Barcelona, com Pós-Graduação em Políticas Culturais Europeias e Relações Culturais Internacionais pela Universidad Pompeu Fabra e Master em Gestão Cultural pela Universidade de Barcelona. Professor de “Gestión de proyectos culturales” na Universitat Oberta de Catalunya. Como profissional independente realiza estudos e trabalhos de consultoria no âmbito da Gestão Cultural. Autor de diversos livros. Director da Nexe Cultural.


Gonçalo de Vasconcelos e Sousa

Doutor e Agregado em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Professor Associado com Agregação da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa. Director do Departamento de Arte e Restauro da Escola das Artes da UCP.

CV: http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=5407228087488182

Joana C. Machado

Doutorada em Gestão com especialização em Marketing pelo ISCTE-IUL, Instituto Universitário de Lisboa com dissertação na área da Gestão da Identidade Corporativa em Situação de Fusão de Marcas. Licenciada em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto e Mestre em Gestão de Operações Comerciais pela Universidade Católica Portuguesa - Porto, com dissertação sobre o Desenvolvimento da Identidade Corporativa – Um exercício de modelização aplicado ao Estudo do Caso Banco BPI. Recebeu o prémio de melhor aluna do Mestrado em Gestão de Operações Comerciais. É assistente na Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica Portuguesa desde 1997, onde ensina e investiga nas áreas de Marketing, Comunicação, Gestão da Marca e Identidade Corporativa. É membro fundador do Núcleo de Estudos da Marca e investigadora do CEGE. É co-autora do Livro da Marca. Participou nas últimas edições da EMAC, a mais prestigiada conferência académica de Marketing a nível Europeu, bem como nas mais importantes conferências de Branding.


João Alves Dias

Licenciado em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto. Desde 2000 ocupou diferentes cargos na Procter & Gamble, em Portugal, Espanha e na Suiça, nas áreas de Trade Marketing Global, Gestão Comercial e Distribuição Internacional de produtos de grande consumo e de luxo. Paralelamente, em 2006 lançou com dois sócios a Home Couture que tem como áreas de negócios as indústrias criativas e a recuperação imobiliária do centro histórico do Porto.


João Pinto (Financiamento de Projectos nas Indústrias Criativas)

Licenciado em Economia e Mestre em Ciências Empresariais, com especialização em Finanças, pela Faculdade de Economia do Porto (FEP). Encontra-se a frequentar, desde Setembro de 2008, o Programa de Doutoramento em Ciências Empresariais, especialização em Finanças. Docente na área de Finanças na Faculdade de Economia e Gestão (FEG) da Universidade Católica Portuguesa e na Escola de Gestão Empresarial (EGE). Foi responsável, entre Janeiro de 2007 e Março de 2010, pela área de dívida e de financiamentos estruturados do Departamento Administrativo e Financeiro da Metro do Porto, S.A. Entre Março de 2004 e Dezembro de 2006, exerceu as funções de Controller no Departamento de Planeamento e Controlo de Gestão da Metro do Porto, S.A. Desde Janeiro de 2004 desenvolve actividades de consultoria económica e financeira a entidades públicas e privadas, nomeadamente nas áreas de avaliação de projectos de investimento e de reestruturação financeira.


João Seabra

Licenciado em Som e Imagem pela Universidade Católica Portuguesa (UCP), em 2004. É instrutor internacionalmente certificado em Maya pela Autodesk. Docente na Licenciatura de Som e Imagem desde 2004, do Mestrado em Animação por Computador desde 2006 e Coordenador do Centro de Formações Avançadas da UCP Criatividade Digital também desde 2006, ambos da Universidade Católica Portuguesa. Em 2008 abre a empresa Jump Willy, transformando-se rapidamente numa referência nacional em 3D e Efeitos Visuais e Composição Musical, para Publicidade e Cinema. A Jump Willy no seu 1º ano chegou a 3 continentes e mais de 20 países, para marcas como a BMW, Stella Artois, Super Bock, TMN, Kia, AXE, entre outras. Em 2009 é seleccionado pela União Europeia como "Jovem Talento Criativo". Em 2010 cria a UOU, o 1º projecto empresarial português focado exclusivamente em design e coaching para apresentações de topo institucionais e empresariais.

www.jumpwilly.com | www.artes.ucp.pt/criatividadedigital | www.unidadedigital.com


Madalena Zenha

Licenciada em Direito na Universidade de Coimbra. Desde 1989, exerce advocacia, prestando, entre outros, serviços na área da propriedade intelectual, tendo participado em diversas conferências, workshops e congressos. Tirou os cursos de mediadora familiar e de formadora, tendo exercido a actividade de mediadora no Gabinete de Mediação Familiar de Lisboa e, como formadora, leccionou e lecciona diversos seminários sobre a propriedade intelectual e o módulo de Direito na Cultura desde 2002, no Curso de Gestão/Produção das Artes de Espectáculo do Fórum Dança.

A par da advocacia, de 1989 até 1997, exerceu a sua actividade profissional na área de produção, agência e marketing de espectáculos musicais e representação de artistas.


Michael DaCosta Babb

Tem experiência internacional na área de estratégia de marketing, em particular no campo das novas e emergentes tendências culturais. A sua área de especialidade reside no estabelecimento de parcerias sustentáveis entre entidades comerciais e criativas. Michael colaborou com reputadas marcas comerciais, institucionais e criativas no Reino Unido, Portugal e França, entre outras geografias.

Michael foi director executivo da ADDICT e co-responsável pela edição de 2003 da conferência World Creative Forum. Em 2005 foi co-promotor da primeira edição da conferência anual UK National Public Art, em parceria com Lord Smith of Finsbury. Os seus compromissos públicos incluem a presença no conselho de administração da IXIA – UK Public Art Think Tank, sob a direcção de Ian Dove QC; foi membro fundador do Arts and Business Advisory Council for London, dirigido por Laurence Newman; membro do conselho editorial do jornal Art and Architecture, editado e publicado por Jeremy Hunt; foi vice-director da Induscria, Agência Para as Indústrias Criativas de Lisboa, Portugal, e foi um dos fundadores da Transforma Think Tank, sediada em Torres Vedras, Portugal.


Nuno Horta

Licenciado em Design pelo ESAD, Matosinhos. Ensino secundário na E. S. Soares dos Reis, Porto. Desde 1994 desenvolve trabalhos na área do design gráfico/multimédia, bem como na área da fotografia.
Em 2004 criou o atelier de design “Nhdesign”, sendo presentemente o director artístico.
www.nhdesign.pt
www.nunohorta.com


Ricardo Moreira

Frequência em Administração e Contabilidade pelo Instituto Politécnico do Porto (1998 – 2004). Especialização em New Business, Relationship (PR), Sales Process Definition, Partner Alliances, Corporate Training, Negociação de contratos e gestão de call center. Integração na Betronic Portugal em 1997 até 2002. Em 2001, colaborou na Betronic Electronica, SL (Madrid) como consultor comercial e representante da empresa mãe. Na sua colaboração nesta empresa, foi nomeado directo de vendas, cargo que exercia aquando da integração na Redicom em 2002. A partir de 2002 começou a colaborar com a Redicom, exercendo actualmente o cargo de Director Comercial. Actualmente é proprietário da Redicom, da IOS e da Widespace. As suas áreas de especialidade são: gestão de produto, prospecção de novos negócios, Marketing e vendas.


Rod Varley

Gestor profissional com mais de 25 anos de experiência. Assumiu diferentes cargos executivos no sector cultural e criativo do Reino Unido incluindo, curador e director de cinema do National Media Museum, director executivo do Harbour Lights Cinema do Southampton City Council, director do Pullman Cinemas Ltd e da AOP (Association of Photographers) uma associação líder mundial nas áreas da publicidade, moda e fotografia. Com Diploma in Creative Photography, pela Trent Polytechnic, Postgraduate Diploma in Film Studies pela Derbyshire College of Higher Education e MBA pela Open University. Desde 2006 é consultor nas áreas da estratégia, gestão, liderança, marketing e programação e fotógrafo freelancer.


Silja Suntola

Formação base em música, pela Berklee College of Music, Boston, com especialização na produção de música e na sua ligação com a engenharia. Com Mestrado em Gestão das Artes pela Sibelius Academy, é doutoranda na School of Business Administration da University of Tampere. Actualmente é directora do projecto - Creative Industries Finland - da School of Economics da Aalto University. Lecciona na Sibelius Academy, Gestão das Artes e Tecnologia da música.


Xavier Serra

Xavier Serra (Barcelona, 1959) é o director do Grupo de Tecnologia da Música da Universitat Pompeu Fabra, em Barcelona. Tem um currículo académico multidisciplinar, que conta com um Doutoramento em Computer Music pela Sanford University em 1989. Os seus interesses de investigação cobrem a compreensão, o modelagem e a geração de sinais musicais através de meios computacionais, com um equilíbrio entre investigação básica e aplicada e abordagens de ambas as disciplinas científica/tecnológica e humanística/artística. Tem um papel activo na promoção de iniciativas na área do Som e Computação Musical a nível local e internacional, tanto através da participação em inúmeros jornais, conferências e programas de investigação da EU como através das aulas que lecciona. É investigador principal em mais de 15 grandes projectos de investigação, financiados por instituições públicas e privadas, o autor de 31 patentes e de mais de 50 publicações de investigação. Do seu centro de investigação, o MTG, originou 2 spin-offs de tecnologia (transferidos para a BMAT e a Reactable Systems) que são exemplos de referência do empreendedorismo criativo.

 

O Sector Cultural e Criativo foi responsável, no ano de 2006, por 2,8% da riqueza criada em Portugal, uma percentagem superior ao peso das indústrias alimentares e bebidas ou a dos têxteis e vestuário.

Estudo da Augusto Mateus & Associados (2009)


Lista de Docentes

Docentes Convidados em Edições Anteriores

Inscrições

Para obter mais informações sobre inscrições, por favor, dirija-se à página das candidaturas.