PT EN
Gestão de Indústrias Criativas

O Mestrado em Gestão de Indústrias Criativas é uma iniciativa conjunta da Escola das Artes e da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica no Porto, com o apoio da ADDICT - Agência para o Desenvolvimento das Indústrias Criativas.

[…] a Comissão Europeia propõe que entre 2014 e 2020 se reforce significativamente o orçamento dedicado aos sectores cultural e criativo, num aumento que representa mais 37% face a valores anteriores. Este aumento está em total sintonia com a lógica e as prioridades da Estratégia Europeia para 2020, bem como com as suas iniciativas emblemáticas, já que o investimento nos sectores cultural e criativo contribui directamente para os objectivos dessa Estratégia de promoção do crescimento inteligente, sustentável e inclusivo.
Adaptado de: Creative Europe - A new framework programme for the cultural and creative sectors (2014-2020)

Esta proposta Universitária pretende proporcionar formação numa área emergente ao nível global, com os objectivos de:

  • Formar especialistas na aplicação de conhecimentos a nível da gestão financeira, legal e operacional do sector criativo;
  • Dar a conhecer as principais práticas culturais nacionais e as formas como estas influenciam o desenvolvimento das indústrias criativas;
  • Aumentar a eficiência, eficácia e impacto económico e sociocultural dos projectos culturais e criativos;
  • Fomentar a criação de massa crítica que reflicta o sector das indústrias criativas na sua vertente de negócio.
  • Este Mestrado é constituído por um ano lectivo curricular (60 ECTS) e um ano Lectivo dedicado à elaboração de uma Dissertação de Mestrado (60 ECTS). A conclusão da componente curricular do Mestrado constitui uma formação de Pós-Graduação.

As candidaturas para o Curso de Mestrado em Gestão de Indústrias Criativas são abertas para os detentores de grau de Licenciado ou Bacharelato, com um percurso curricular de minimo de 180 ECTS, com especial preferência para as áreas das Artes, Cultura e Gestão.

 

Laura Castro (Coordenação Científica - Escola das Artes)
Francisca Guedes de Oliveira (Coordenação Científica - Faculdade de Economia e Gestão)

 

Entrevista com David Parish por Michael da Costa Babb (abertura do ano lectivo 2011/12)

Introdução

Por sectores culturais e criativos entendem-se todos os sectores de actividade baseados em valores culturais e/ou expressões artísticas e criativas, quer estas actividades sejam ou não orientadas para o mercado, independentemente do tipo de estrutura que as veicula. Estas actividades incluem a criação, a produção, a difusão e a preservação de bens e serviços que incorporam expressões culturais, artísticas e criativas, bem como funções relacionadas, tais como a educação, a gestão e a regulação. Os sectores cultural e criativo incluem, em particular, a arquitectura, arquivos e bibliotecas, artesanato, audiovisual (cinema, televisão, jogos e multimédia), património cultural, design, festivais, música, artes cénicas, publicidade, rádio e artes visuais.

Creative Europe Programme… Comissão Europeia, Julho 2012


Inscrições

Para obter mais informações sobre inscrições, por favor, dirija-se à página das candidaturas.



Introdução